26 de abr de 2009

Flor do cerrado

Todo fim de ano é fim de mundo e todo fim de mundo é tudo que já está no ar
Tudo que já está
Todo ano é bom todo mundo é fim
Você tem amor em mim

Todo mundo sabe e você sabe que a cidade vai sumir por debaixo do mar
É a cidade que vai avançar
E não o mar
Você não vê
Mas da próxima vez que eu for a Brasília eu trago uma flor do cerrado pra você

Tem que ter um jeito e vai dar certo e Zé me disse que ninguém vai precisar morrer
Para ser
Para tudo ser
Eu, você

Todo fim de mundo é fim de nada é madrugada e ninguém tem mesmo nada a perder
Eu quero ver
Olho pra você
Tudo vai nascer
Mas da próxima vez que eu for a Brasília eu trago uma flor do cerrado pra você

(Caetano Veloso)


Nenhum comentário:

Blog Widget by LinkWithin