26 de out de 2007

Cíclico

Será
que morrer
dói
tanto quanto
viver?
Não a morte a forma de, o jeito de.
A coisa.
A vida é uma coisa que dói.
E viver então é por a dor pra girar
cortar
microssangrar
até
o
todo
v
a
z
i
o
.

(a.l.k.)

Soprando

Agora venta. Agora venta e a angústia não é menor nem sinaliza a mínima intenção de se dissipar. Ela é tanta e forte que é gente quase. E densa como a bruma que é prenúncio. O nevoeiro, assim diz-se sempre e é, toca o clarim paro o que há detrás. Soa a trombeta e as gentes ou temem ou arrepiam-se de prazer na imaginação do que estará virá está vem do outro lado do invisível. Eu não olho. Recuso-me e cerro os olhos e distraio os ouvidos, só me permito sentir: na pele e sob ela, na língua e no ar quem vem. Eu imagino. Mas não tenho esperanças.

(a.l.k.)
Blog Widget by LinkWithin