1 de mai de 2011

Maria Bethânia recita Eros e Psique de Fernando Pessoa



Maria Bethânia me apresentou Fernando Pessoa. Apresentou-me formalmente, e foi com "Eros e Psique", que eu repetida e encantadamente ouvia no disco (sim, em vinil) "Pássaro da manhã", originalmente editado em 1977. Neste disco, além de Pessoa, há Clarice Lispector, dois dos nomes que na literatura mais me envolvem, a partir de então. Há também um texto de Fauzi Arap, que precede a canção "Um jeito estúpido de te amar", de Isolda e Milton Carlos. Teatral. Forte. E um texto da própria Maria Bethânia, antes de "Há um Deus", de Lupicínio Rodrigues. Enfim, não só pela música; sobretudo, sou grato à Maria Bethânia pela literatura na minha vida.

(A.L.K.)

Nenhum comentário:

Blog Widget by LinkWithin